Menus de configuração no Painel de Administração

Madia Marketing School

Complexo meu caro Watson!

“To a great mind nothing is little” – Sherlock Holmes

Em nenhum momento de toda a obra de Conan Doyle, Sherlock teria dito “elementar, meu caro Watson”. “Elementar”, e, “meu caro Watson” aparecem algumas vezes em frases, mas sempre separados; jamais juntos. Os críticos, os admiradores e seguidores, encarregaram-se de juntar. Mesmo porque de elementar não existia nada nas descobertas de Sherlock Holmes para os outros. Talvez, e apenas, para ele mesmo.

Sherlock era dedutivo. Seu parceiro Watson, pessoa comum, indutivo. Lastreava-se numa série de experiências individuais até, pela repetição, converterem-se em verdade e conhecimento para ele. Sherlock batia os olhos, identificava sinais, e deduzia. Matava a charada, resolvia o crime. A IBM preferiu batizar seu futuro de Watson e não de Sherlock. Estava certa. Está certa. Seu Watson combina milhões de fatos individuais em segundos, espreme, tira o sumo, e pare inovações, criações, conhecimento.

Deep Blue fez trapaça. Sem querer. Era o segundo desafio com o genial Kasparov, campeão mundial de xadrez. O dia era 3 de maio de 1997. Começa o primeiro jogo. No 44º lance Deep Blue pira e faz um movimento paradoxal, contra intuitivo. Do alto de sua soberba Kasparov não percebe e acredita nas intenções do computador. Desequilibra-se emocionalmente, e vai despencando a cada nova partida até jogar a toalha. Para a história, o computador finalmente derrotara o homem.

Novembro de 2004. Charles Lickel, da IBM Research jantando no Four Seasons, em NYC. Correria. Todos deixam seus lugares e mesas e postam-se diante do aparelho de TV do bar para testemunharem mais uma vitória de Ken Jennings, o grande campeão do Jeopardy. Transforma a experiência e insight em um memo interno e desafia a IBM a fazer um computador capaz de derrotar Ken. Um computador capaz de entender a linguagem humana e responder a qualquer pergunta sobre qualquer assunto instantaneamente.

Em 2007, começa a nascer o Watson. O desafio é marcado para 2011. Fevereiro, Watson enfrenta os dois maiores vencedores de toda a história do Jeopardy. Ken Jennings e Brad Rutter. Duas rodadas. Watson ganha as duas e “leva para a casa” o prêmio de US$ 1 milhão. A IBM esclarece que a denominação não tem nada a ver nem com Sherlock, nem com Holmes. E sim, com o legendário fundador da empresa, Thomas J. Watson. Eu não acredito. Mas, não importa.

Hoje WATSON é um computador, mas é muito mais que um computador. Como o define sua mãe, IBM, “é um sistema concebido para compreender e responder à linguagem humana permitindo que se mude a forma como interagimos com as máquinas”.

Recentemente o líder da solução Watson da IBM, David Kenny esteve no Brasil. Em diferentes entrevistas corrigiu o excessivo otimismo em relação ao sistema no curto prazo, mas reiterou as descomunais conquistas decorrentes no médio e longo prazo: “O Watson não dará respostas, mas ajudará a formular as questões certas para que os humanos encontrem as melhores soluções”. Assim, não será o Watson, por exemplo, que encontrará a cura do câncer, mas será o Watson que orientará os cientistas, evitando erros e encurtando caminhos, na direção à cura do câncer.

Apenas, ou, tudo isso. A palavra final é nossa. Concentraremos nossa energia, conhecimento, inteligência, limitados, no que verdadeiramente interessa e onde somos insubstituíveis. Devidamente auxiliados e orientados pelo querido e aguardado Amigo Watson.

Nada pior do que encontrar-se a resposta certa para a pergunta errada. Esse erro não cometeremos mais, certo, Watson?

FRANCISCO MADIA, Advogado, Diretor Presidente e Sócio do MadiaMundoMarketing e Presidente da Academia Brasileira de Marketing (ABRAMARK).

0 Respostas para Complexo meu caro Watson!"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta nossa página

Parceiros

Rua Padre João Manuel, 755 – 13º andar – cj. 132 – São Paulo – SP – Brasil

mms@madiamarketingschool.com.br

(11) 3065-6440

Direitos reservados a Madia Marketing School